Maricá 208 anos

Há um ano do 7a1, Guardiola diz que ainda não conseguiu parar de rir da seleção brasileira

Guardiola ainda não parou de rir. FOTO: Felipão
Guardiola ainda não parou de rir.
FOTO: Felipão

Há um ano do eterno massacre brasileiro, o ex possível treinador da seleção brasileira deu uma declaração que gerou polêmica. Tudo começou quando Daniel Alves disse que Guardiola teria se oferecido para treinar a seleção, receber o salário quando tivesse a aprovação do público e mesmo assim foi rejeitado.

Com a explanação do jogador, o treinador foi a público comentar a comemoração de um ano do 7×1, mas quase não conseguiu falar: “Gostaria de dizer que ainda não consegui parar de rir da seleção. Agradeço por terem me rejeitado e pior, nem ter me atendido. A CBF merece”, disse.

Em resposta, a CBF disse que tinha um elenco campeão do mundo e até hoje não sabe o motivo da derrota. De acordo com a CBF, havia uma proposta para o advogado do Fluminense, mas que não foi a frente conforme parte da nota “Talvez se ele estivesse sido convocado, nada disso teria acontecido”. No Brasil a comemoração não para, já na Alemanha é apenas um dia comum.

Veja esta notícia fictícia no Facebook: https://goo.gl/SRge2X